Desabafos

Promessa Maluca

Meninas, sentem para não cair de costa no chão. Eu, Diane (Dai para vocês, por favor!) prometi para mim mesma (e para o namorado e para a Mari) que não comprarei mais nada para a minha pessoa até o final do ano.

Quem sobreviveu a essa notícia ou não desmaiou, vamos para a parte em que eu me explico:
Gente, eu, assim como a grande maioria de vocês, sou consumista. Compro sem precisar, compro porque achei bonito e porque está com um preço bom. Aliás, preço bom para quem? Para a loja né? Só pra constar.
Eu sei que não vai ser fácil, principalmente porque, como blogueira, eu vivo em um mundo em que surgem novas coisas a cada segundo e eu posto sobre isso, eu convivo com isso o tempo inteiro.
Fato é que eu não faço parte do grupo de consumistas-compulsivas-malucas-de-grife, eu compro em lojas de departamento e na lojinha da esquina. Não respiro marcas e grifes. E isso facilita muito as coisas.
Ah, outra coisa: eu não sou super-endividada e não gasto mais do que ganho. Tenho gastos fixos com gasolina, formatura e crédito de celular, só. 
Só cheguei a querer prometer não comprar mais nada para mim até o final do ano porque, de fato, eu não preciso de mais nada. Eu tenho roupa pra dar e vender, tenho sapatos, tenho esmaltes, batons (agora! haha), makes… enfim, tudo durará até o final do ano tranquilamente e eu vou provar por a+b que é sim possível viver sem comprar.
Uma curiosidade: a Mari disse que para de falar comigo se eu comprar alguma coisa e o namorado vai cortar um pedaço da minha orelha. Estou muito bem chantageada, obrigada.

Alguém quer se aventurar nessa promessa comigo? Hein?

ps: vocês vão ver pelo twitter que comprei um smartphone, mas digo: comprei porque meu celular está nas últimas, caindo teclas e tudo, e 75,16% da verba veio de presente de aniversário antecipado.

Comments

comments

Gostou? Compartilhe: